Filosofia e Prática dos Asanas
26/03/2016
Meditação um encontro consigo
Meditação… um encontro consigo
26/03/2016

Respiração e Pranayama… sopro da Vida

respiracao-pranayama-helena-gomes

respiracao-pranayama-helena-gomes

A forma como você respira fala tudo da forma como você vive. A forma como você respira influencia como você pensa e vice-versa. Equivale dizer que a mente  e a respiração (prana – energia vital) estão estreitamente ligadas. Quando se influencia uma delas, influencia-se a outra automaticamente, e o corpo responde com uma ação. Lembra quando você está irritado ou aborrecido, você respira rápido, sua mente se agita. Você não vai encontrar uma pessoa irritada com a respiração lenta e a mente calma. Mas quando estamos calmos e relaxados nossa respiração é lenta e nossa mente reduz os estímulos dos pensamentos.

Os antigos Yogis compreenderam isso desde sempre e são os que mais tem autoridade, senão toda a autoridade , e por isso inventaram um sem numero de técnicas de vivência da respiração; elas são chamadas de pranayamas, que no popular ocidental é traduzido como controle do Prana, uma vez que através da respiração os yogis controlam tudo, a mente, o corpo, a saúde, a dor, a fome, etc.; Porém a descrição mais correta seria que pranayama é o prolongamento da energia vital, ou o prolongamento da vivência da energia vital. São práticas profundas que devem ser orientadas com professor experiente e que te levam mais profundo a sua investigação interior.

Assim como os asanas, para o Yoga o importante é a anatomia sutil da respiração. É o prana, a energia de vida, que permeia todas as coisas e tudo,  sustenta e dá a vida a todas as coisas materiais.

Todas as respirações, animam qualquer corpo, e sem ela seria inerte, como vemos com a morte. A inspiração trás a vida e a expiração distribui a vida dentro do corpo, a vida chega, flui e não vai embora, continua constantemente chegando e fluindo. Dentro do ar que respiramos está o prana, a energia sutil, porém nossos estados mentais são tão ativos, respiramos tão rápido, que não temos a capacidade de perceber esta parte sutil, além disso o agravante de que, se somos acidentais, no geral, não acreditamos naquilo que não vemos, e aí estamos numa tremenda impotência e limitação que experimentamos por ignorarmos essa realidade.

Quando respiramos plenos e conscientemente presentes para a absorção da energia que tem dentro do ar que respiramos, conseguimos fazer um aporte de atém 100% dessa energia prânica. Quando respiramos sem nenhuma consciência dessa realidade sutil, absorvemos de 30 a 40% da energia. Essa é uma das explicações do nível de vitalidade e saúde dos meditadores, praticantes de yoga serem mais alto que o normal.

Construir o hábito de respirar conscientemente energia, concentrados,  é, não só importante, mas necessário e urgente para a maioria das pessoas.

Fica aqui a dica de fazer 12 a 25 respirações profundas antes de dormir. Basta inspirar grande e soltar num suspiro, a expiração e as tensões do corpo. Isso pode restaurar energia, liberar tensões e te garantir um sono mais restaurador, e consequentemente um dia melhor e mais produtivo.

30 anos vivendo o caminho do Yoga. Com formação acadêmica em Educação Física, Especializações e contínua formação em Yoga e Autoconhecimento onde baseio minha atuação profissional.

2 Comentários

  1. Luiza disse:

    Muito bom ! Esclarecedor. Precisamos viver com mais consciência respirando melhor. Namastê!

    • Helena Gomes disse:

      Luiza, concordamos plenamente! Vamos inspirar alegria para as nossas vidas! Namastê!